Nutrição

As razões da desnutrição em pacientes renais crônicos são inúmeras, incluindo distúrbios no metabolismo protéico e energético, alterações hormonais e ingestão alimentar deficiente. O cuidado nutricional deve ser feito com alimentação equilibrada e individualizada.

O profissional nutricionista explica as mudanças necessárias na dieta do paciente e o ajuda a escolher os alimentos adequados de acordo com sua necessidade e condição sócioeconômica, pois para o paciente com insuficiência renal crônica, a dieta é parte fundamental e vital durante o tratamento.

Cito como exemplo o consumo da carambola. Em 1996, descobriu-se que a carambola possui uma neurotoxina (só atua no sistema nervoso) que pode levar os doentes renais crônicos à morte. A neurotoxina da carambola é absorvida pela digestão, filtrada pelo rim e excretada sem sintomas. No entanto, se o rim não funciona, essa toxina é absorvida, concentra-se no sangue, atinge os neurônios, provocando soluços, convulsões e pode levar à morte.

Na ABREC, atendemos pacientes em tratamento conservador (pré-diálise) e hemodialítico. Este é o diferencial, pois temos profissionais treinados e capacitados em nutrição renal e evoluímos a dieta de acordo com o nível de funcionamento da função renal de cada indivíduo e controle clínico e laboratorial mensal. Desta forma, garantimos a saúde e o bem-estar geral do paciente.